Técnicas, Defeitos e Normas de Segurança no corte Plasma

Técnicas, Defeitos e Normas de Segurança no corte Plasma

Um bom saldador deve sempre estar atento para a execução de todos os processos de soldagem e corte.  Neste caso saber as técnicas para cortar com plasma é fundamental para o seu desenvolvimento. Além disso também é importante observar alguns defeitos que aparecem no corte para que possa corrigir e as normas de segurança para esse processo. Vamos ver aqui então esses três pontos importantes no corte plasma.

Técnicas de operação

Para níveis abaixo de 40A pode-se cortar por contato direto do bico metálico da tocha com a chapa. A operação se inicia com a tocha em um ângulo de 90° com a peça, o arco piloto é acionado e inicia-se o corte. Deve ser mantida a velocidade constante na direção pré-determinada. Para cortes acima de 40A e aconselhável utilizar distanciadores para preservação dos bicos de corte.

A tocha também deve ser posicionada perpendicularmente na peça, após o acionamento do arco piloto o corte é iniciado, deve-se manter a tocha a uma distância de 4 a 5mm da peça. A velocidade de corte é determinada pelo: material a ser cortado, amperagem utilizada, diâmetro do orifício do bico de corte, espessura e distância da tocha à peça. A tocha pode ser facilmente adaptada para a execução de chanfros ou remoção de cordões de solda com excelente acabamento.

Defeitos no corte

Desde que obedecido os parâmetros de soldagem indicados pelo fabricante e as técnicas de operação, o processo de corte plasma não apresenta defeitos significativos.

  • Qualidade do ar
  • Distância do bico à peça
  • Ângulo da tocha
  • Bicos e eletrodos sem desgaste
  • Diâmetro do bico X corrente de corte

Normas de Segurança

Os procedimentos de segurança devem ser cuidadosamente seguidos na aplicação do corte plasma. Os operadores devem estar atentos para os riscos do processo. O arco plasma produz radiação ultravioleta que pode prejudicar os olhos e a pele. É indicada a utilização de máscara de proteção automática melhorando a qualidade, produtividade e a segurança do operador. O corte plasma também produz metal quente, faíscas e resíduos que o operador deve se proteger com uso de protetores de segurança indicados.

  • Bota com solado isolante
  • Perneiras
  • Avental de raspa
  • Mangote
  • Luvas de raspas
  • Mascara de proteção automática
  • Mascara de proteção

Sistema de exaustão

É importante uma ventilação adequada no local de trabalho, o operador deverá evitar uma exposição excessiva aos vapores do metal derretido.

Os cortes acima de 100A, o ruído pode ultrapassar de 90 dB, nestes casos é obrigatório o uso de protetores auriculares.

Deixe uma resposta